Olá.

"Olá, Seja Bem-Vindo ao meu blog. Esse é um espaço aberto para o mover de Deus na sua vida. Espero que você seja abençoado através das mensagens, palestras, pregações, dinâmicas, receitas e reflexões que vão rolar aqui. Você também poderá ser um abençoador para outras vidas participando com suas opiniões e orações. Espero que você curta bastante e divulgue esse blog para seus amigos.
Ah, você é livre para concordar ou descordar do que ler aqui e postar sua opinião, apenas peço que seja educado, nada de usar palavrões ou frases que denigram ou magoem os demais leitores, pois isso não agradará a Deus. Lembre-se, devemos fazer ao próximo o que queremos que façam conosco; e nós colhemos o que plantamos. Então faça uma boa semeadura.
Espero te ver aqui muitas outras vezes."

Beijos, Pra. Giceli.

domingo, 11 de março de 2012

A Coruja e a Águia

Há muito tempo atrás, numa floresta frondosa, haviam duas aves que viviam a guerrear, dona Coruja e dona Águia. A razão dessa guerra era que a dona Águia vivia comendo os filhotes da dona Coruja e vice-versa. Cansada dessa guerra sem fim, dona Coruja propôs a dona Águia uma trégua dizendo:
- Basta de guerra, o mundo é muito grande, e não há tolice maior do que ficarmos a comer os filhotes uma da outra.
- Eu também não quero outra coisa- respondeu dona Águia.
- Neste caso combinamos isto: nunca mais você, dona Águia, comerá os meus filhotes.
- Muito bem dona Coruja, mas como vou saber quem são os seus filhotes?
- Isso é coisa fácil. Sempre que você encontrar uns filhotes bem feitinhos de corpo, alegres, rechonchudos, cheios de uma graça especial, que não existe em filhote de nenhuma outra ave, já sabe são os meus.
- Está feito, concluiu dona Águia, bem satisfeita.
Dias depois, andando à caça, dona Águia encontrou um ninho com três monstrinhos que piavam de bico  aberto.- Que bichos horríveis, nunca vi algo tão feio. Vê-se logo que não são os filhos da dona Coruja.
Ao regressar à toca, dona Coruja viu o desastre e foi ajustar contas com a dona Águia.
- O quê? Aqueles monstrinhos eram seus filhotes! Pois não se pareciam em nada com o retrato que você me pintou. - Disse admirada a dona Águia.
Moral da história: Para retrato de filho, ninguém acredite em pai pintor.
Já diz o ditado: Quem ama o feio bonito lhe parece.

                                                       (Autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PARABÉNS GALERA DO BLOG!!!!!!!!!!!!!!

Já passamos de 69.000 visitas. Obrigada pelo seu carinho, sua atenção, seus elogios, seus comentários, e sua divulgação do blog. Espero continuarmos juntos por muito tempo. Obrigada também aos amigos que se encontram nos EUA, Alemanha, Letônia, Turquia, Portugal, Índia, Rússia, Holanda, Bolívia, e França, Romênia e demais países que também tem acessado e curtido esse blog.Que Deus abençoe a todos. Um abraço de sua amiga, pra. Giceli.